Prestes a ser queimado vivo, pastor louva a Deus e recebe livramento

Prestes a ser queimado vivo, pastor louva a Deus e recebe livramento

Extremistas hindus do estado de Maharashtra, na Índia, atacaram um pastor que estava orando por doentes e distribuindo folhetos bíblicos ao lado de outros membros da igreja. Identificado como Prashant Bhatnager, 45 anos, o pastor foi brutalmente espancado e quase morreu queimado.

Antes da agressão, porém, o material de evangelismo foi confiscado pelos extremistas que aproveitaram a movimentação da cidade para levar os cristãos, membros de uma Igreja Assembleia de Deus, até a praça pública.

Nessa praça cerca de 30 hindus passaram a espancar os cristãos e ameaça-los de morte, segundo relatos do site Morning Star News. Foi então que o pastor Bhatnager foi arrastado e colocado dentro de um carro.

“Os extremistas bateram nele e o acusaram de conversão forçada”, afirma o pastor Baban Kamble, líder da igreja local. “Em seguida, eles aceleraram o carro e o levaram para um lugar isolado, junto com mais 20 extremistas e 11 motos”, concluiu.

Nessa área isolada o pastor foi arrastado para fora e jogado no chão. “Eles me puxaram para fora do carro e me empurraram para o chão. Enquanto apontavam um revólver para mim, pegaram meu celular e ameaçaram tirar a minha vida. Todos eles me bateram e eu comecei a sangrar”, disse a vítima.

Foi depois disso que tentaram queimá-lo vivo jogando gasolina em seu corpo. Foi então que o pastor começou a orar a Deus. “Eu estava com medo e fiquei desesperado, mas depois comecei a orar e louvar a Jesus. Os agressores ficaram ainda mais irritados e continuaram me batendo, chutando e dando socos. Eles me mandaram calar a boca, cuspiram no meu rosto e fizeram xixi em mim”.

Os extremistas bateram e humilharam o pastor até que ele perdeu a consciência. Achando que ele estava morto, os extremistas colocaram-no novamente no carro e levaram para outra área isolada. Voltaram depois de um tempo e o levaram para próximo de sua aldeia.

Sobreviver a esse ataque foi um verdadeiro milagre. “É um milagre eu ter sobrevivido a este ataque. Eu vejo ainda mais o amor e a fidelidade de Deus neste incidente”, relata o pastor que foi encontrado por moradores da vila e levado ao hospital onde recebeu tratamento.

O ataque aconteceu em setembro e foi compartilhado apenas agora pelas organizações que cuidam de missionários em países de perseguição religiosa. Algumas lesões e a fratura nas mãos, braços e pernas ainda estão sendo tratadas, assim como cortes na cabeça e outras partes do corpo.

Fonte: Revival times

Deixe seu comentário