Qual a cor de um campeão?!

A Olimpíada do Rio se tornou um evento oportuno para fazermos uma grande reflexão sobre os atletas negros do nosso país. Atletas que, em sua maioria, nasceram e cresceram em comunidades carentes e sem nenhum incentivo financeiro ou moral, mas mesmo assim, conseguiram superar as circunstâncias da vida e principalmente a do preconceito.

Assim foi com a judoca Rafaela Silva, uma jovem de 24 anos, pobre, negra, e vítima de racismo, mas que emocionou o país sendo a primeira atleta a ganhar o ouro olímpico na Rio 2016. Rafaela venceu, não apenas uma competição, o ouro olímpico de Rafaela tem uma mensagem muito maior que apenas uma medalha, a vitória da judoca é símbolo da superação, da força da nossa juventude negra, de inspiração e de exemplo para nossos jovens, cheios de sonhos mas, infelizmente, muitas vezes sem oportunidade e vítimas constantes do preconceito, da exclusão social e da violência.

Rafaela, que foi alvo de racismo nas redes sociais em 2012, durante uma entrevista, emocionada, desabafou e deu o seu recado aos racistas: “O macaco que tinha que estar na jaula hoje é campeão”, em resposta a um dos inúmeros insultos que sofreu nas redes sociais. Rafaela representou com honra a comunidade negra do nosso país, um país que é o primeiro em população negra fora do continente africano.

Nas olimpíadas, apenas 30% dos atletas brasileiros são negros, um número que não representa a realidade do nosso país, uma triste realidade, principalmente para a juventude negra, que segundo estatísticas, a cada 23 minutos, no Brasil um jovem negro é assassinado. Nós sabemos que as oportunidades não são iguais, que os obstáculos na jornada de negros e brancos em qualquer conquista estão longe de serem semelhantes e igualmente distribuídas.

Infelizmente esse é o retrato do nosso país, jovens que precisam apenas de uma oportunidade, de políticas públicas que possam resgatá-los da vulnerabilidade social, da violência física e simbólica, em especial nas regiões mais periféricas. Pois, como disse a própria Rafaela “Você não precisa de cor para ser um campeão”.

*Ossesio Silva é deputado estadual pelo PRB Pernambuco e Coordenador-Geral da Frente Parlamentar de Combate ao Extermínio da Juventude Negra na Assembleia Legislativa

Deixe seu comentário