A força feminina

O primeiro relatório da ONU Mulheres, o “Progresso das Mulheres no Mundo 2011-2012: Em Busca de Justiça”, mostrou que, apesar do reconhecimento da igualdade de gênero nas constituições de 139 países,dos 192 países membros das Nações Unidas, as mulheres ainda continuam vítimas da violência e das desigualdades no lar e no exercício de suas profissões. O mesmo relatório convoca ainda os governos a revogarem leis que discriminam as mulheres e que façam garantir uma legislação para protegê-las.
É lamentável que nos dias de hoje ainda tenhamos que nos deparar com esse tipo de injustiça. As mulheres já demonstraram o quanto são fortes e hoje ocupam espaços em todos os seguimentos da sociedade, conquistando respeito e credibilidade. Está mais do que na hora das mulheres terem o verdadeiro valor que merecem. É inquestionável a força feminina e o reconhecimento de seus méritos, já constatados pelas grandes conquistas durante a evolução de sua história. Para mim, a diferença de gênero jamais deveria limitar ou diminuir o espaço na sociedade.

Deixe seu comentário