Mais de 1 milhão de asteroides podem colidir com a Terra

Mais de 1 milhão de asteroides podem colidir com a Terra

O asteroide mais famoso a se chocar com a Terra invadiu o planeta há cerca de 66 milhões de anos e levou à extinção dos dinossauros. Ao contrário do que muitos pensam, entretanto, esse não foi o primeiro e nem será o último astro a colidir com nosso mundo.

A possibilidade de um asteroide colidir com o planeta é algo tão concreto que essa semana se completam 110 anos desde que o maior astro da história recente invadiu o planeta. Foi em 30 de junho de 1908, na Sibéria. A destruição atingiu uma área de 2.000 km², tamanho maior do que a cidade de São Paulo (1.521 km²).

De acordo com os especialistas existem mais de um milhão de asteroides no sistema solar que poderiam entrar em colisão com a Terra. Como é impossível encontrar e acompanhar todos, foram escolhidos cerca de dez mil para serem monitorados, todos com mais de 200 metros, pois causariam um estrago maior em caso de choque.

O que os cientistas não entenderam ainda é que é impossível evitar tal colisão. Isso porque a própria Bíblia afirma que, pelo menos quando for chegada a hora do juízo final, esse choque ocorrerá:

 Ora, naqueles dias, depois daquela aflição, o sol se escurecerá, e a lua não dará a sua luz.
E as estrelas cairão do céu, e as forças que estão nos céus serão abaladas.
E então verão vir o Filho do homem nas nuvens, com grande poder e glória. Marcos 13.24:26

Portanto, todos aqueles que acreditam no Evangelho não devem se preocupar com a possibilidade de evitar que um asteroide destrua parte da Terra, pois isso fatalmente ocorrerá. A preocupação deve estar em garantir a Salvação da sua alma.

Para saber mais sobre o que está por vir, participe do “Estudo do Apocalipse, que acontece às 18h, no Templo de Salomão, na Avenida Celso Garcia, 605, no bairro do Brás, em São Paulo, que também pode ser assistido por meio do Univer Vídeo, clicando aqui.

Fonte: Universal

Deixe seu comentário