O galardão da iniquidade

O galardão da iniquidade

Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniquidade; e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram. Atos 1.18

O episódio de Judas Iscariotes é triste e trágico. Ele fez parte dos doze discípulos, andou com o Senhor Jesus, testemunhou os milagres, escutou Seus ensinamentos, mas isso não lhe foi suficiente, seu coração permaneceu longe do Salvador. Isso indica que frequentar ou ocupar uma posição na igreja, escutar a Palavra de Deus e até mesmo cumprir certos rituais, não significa ser bem-intencionado e ter a vida de fato entregue ao Senhor Jesus.

No interior de Judas havia uma ganância que o levou a cometer atos vergonhosos e pecaminosos, afastando-o assim do corpo de Cristo.

Com o dinheiro recebido por haver entregado o Mestre aos inimigos, ele adquiriu um campo, lugar onde se suicidou e que veio a se tornar um cemitério. Uma conquista desonesta, às custas da vida do seu Senhor.

Aquele dinheiro adquirido com injustiça o levou à perdição e nesse versículo vemos relatado seu trágico fim. Segundo os historiadores, a corda que usou para o enforcamento teria arrebentado ou o galho da árvore quebrado, e seu corpo se espatifou no despenhadeiro ficando suas entranhas expostas. Isso significa que Deus conhece o que há no mais íntimo do nosso ser e um dia tudo virá à tona.

Todos os seres humanos têm desejos, a questão está no que estão dispostos a fazer para alcançá-los.

Quando no coração existe malícia, más intenções, falsidade e egoísmo, seguramente Deus não fará parte de suas conquistas.

Deus é justiça e tudo que está ligado à injustiça, ao pecado, provém do diabo.

Então, se a pessoa está disposta a mentir, enganar, subornar, trair ou passar por cima dos demais para alcançar o que deseja, seu fim não poderá ser diferente do de Judas, estará morto para Deus em seus delitos e pecados.

Tudo o que é adquirido de maneira ilícita será como um galardão de iniquidade, algo que a pessoa nem poderá usufruir, pois proveio do pecado e mancha a consciência.

Vemos claramente os resultados do pecado quando não é rejeitado e combatido, mas sendo alimentado tem a liberdade de produzir seus frutos malignos.

Para que tome parte neste ministério e apostolado, de que Judas se desviou, para ir para o seu próprio lugar. Atos 1.25

Veja que a própria pessoa é quem decide desviar-se do caminho da Verdade. Satanás encontrou em Judas uma afinidade com o mal, suas intenções não eram puras e verdadeiras e por isso não houve lugar para o arrependimento.

Caro leitor, também é sua a decisão de agir de forma correta e de acordo com a Palavra. Se tem sido impuro em suas ações, pensamentos ou sentimentos, decida hoje seguir a Justiça, desembaraçando-se do galardão da iniquidade para, então, receber o Galardão da Salvação.

Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão. 2 João 1.8

Deixe seu comentário