Deputado Ossesio Silva recebe família de Sony Santos e presta homenagem

Deputado Ossesio Silva recebe família de Sony Santos e presta homenagem

Nesta última quarta-feira (04/10), o deputado Ossesio Silva , coordenador da Frente Parlamentar de Combate ao Extermínio da Juventude Negra em Pernambuco,  recebeu em seu gabinete a família da ex-coordenadora da Política de Saúde da População Negra da secretaria de saúde do Recife e ex-militante do movimento negro e  das mulheres, Sony Santos,  falecida a mais de 1 ano atrás. O parlamentar  foi autor da proposição que presta homenagem a Sony, o Projeto de Lei n° 1639/2017, que denomina o Hospital Geral de Areias (HGA), Hospital Geral de Areias Sony Santos. Estiveram presente na reunião parentes da homenageada, Rafaella Geovana, Severina Pessoa e Ana Lúcia.

“Conceder ao Hospital Geral de Areias, o nome de Hospital Geral de Areias Sony Santos, é prestar uma justa homenagem em reconhecimento e agradecimento da sociedade, pelos relevantes serviços prestados. A homenagem é mais que merecida, tendo em vista a importância desta figura ilustre e tão crucial que foi para o Estado de Pernambuco” destacou Ossesio.

Também estiveram presentes no evento, as assessoras Kátia Monteiro e Ilma Santos.

 

História de Sony Santos

 

Ela era coordenadora da Política de Saúde da População Negra da secretaria de Saúde do Recife, Sony Maria Santos. Ela era reconhecida por sua luta em prol dos direitos das mulheres negras no Brasil.

Militante do movimento negro, em especial as mulheres, acreditava na auto-organização das mulheres negras e fez parte da construção da Marcha das Mulheres Negras em Pernambuco. Sobre o racismo, dizia em entrevista: É nosso desafio, assim como de várias cidades, combater o tratamento desigual que deixa a mulher negra em situação de vulnerabilidade.

Como coordenadora Política de Saúde da População Negra do município de Recife, honrava seu compromisso em promover a saúde integral da população negra, destacando a importância da redução das desigualdades raciais, do enfrentamento ao racismo e á discriminação nas instituições e serviços do SUS.

Ocupando o cargo de coordenadora do Programa de DST/AIDS do município de Olinda, se preocupava com a assistência dos serviços de saúde às pessoas vivendo com HIV/AIDS.A sua vida coerente e dedicada as mulheres e coletivos será lembrada com muito carinho por todas nós.

Sony era uma grande lutadora do SUS, em especial na área de Vigilância em Saúde e na saúde da população negra. A Saúde pública perde uma grande servidora e uma grande mulher. Que Deus conforte seus familiares e amigos, ressalta a secretária executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Luciana Albuquerque.

Sony era graduada em Serviço Social pela Universidade Católica de Pernambuco (1992), curso de especialização em nível de residência em Medicina Preventiva e Social promovido pelo Instituto Aggeu Magalhães/FIOCRUZ/Ministério da Saúde (1995) e mestrado profissional em vigilância sobre saúde (2005).

 

Texto: Thiago Gouveia

Foto: Jacqueline Calazans

Deixe seu comentário