Deputado Ossesio reivindica ampliação do Programa de Diabetes em Pernambuco

Deputado Ossesio reivindica ampliação do Programa de Diabetes em Pernambuco

Sancionada em 2006, a Lei Federal nº 11.347 que determina que “Os portadores de diabetes deverão receber, gratuitamente, do Sistema Único de Saúde (SUS), os medicamentos necessários para o tratamento de sua condição e os materiais necessários à sua aplicação e à monitoração da glicemia”.

O deputado Ossesio Silva apresentou na Assembleia Legislativa de Pernambuco, solicitação reivindicando a ampliação do programa de Diabetes do estado.  Prevenir as seqüelas causadas pelo diabetes. Esse é o principal objetivo do Programa. A indicação n° 8138/2017 visa beneficiar essa parcela da população pernambucana.

O parlamentar destacou a importância da ampliação do programa. “O Poder Público precisa ampliar a entrega dos aparelhos, que medem a glicose, os pacientes que necessitam de insulina poderão fazer os testes em casa. Queremos apenas que o Governo faça a sua parte e  invista na prevenção” disse.

O público faz a medição e, de acordo com o resultado, faz a dosagem necessária de insulina, entregue pelo Ministério da Saúde (MS) e distribuída pela SES. Já as seringas e as fitas reagentes ficam sob a responsabilidade dos municípios.

Segundo o Ministério da Saúde, de 5% a 10% da população sofre de diabetes.

Em Pernambuco, isso significa cerca de 600 mil pessoas. Já o público que tem diabetes e precisa de insulina fica em torno 30 mil a 60 mil pessoas.

Diabetes – Caracterizada pela produção irregular da insulina ou pelo emprego inadequado desse hormônio pelo organismo, a diabetes é uma doença crônica. No Brasil, 8,1% da população sofre do problema. Todos os tipos de diabetes podem provocar complicações, como ataques cardíacos, acidentes vasculares, insuficiência renal, amputação de membros e perda de visão. De acordo com o “Global Report on Diabetes“, documento divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 400 milhões de pessoas vivem com a doença no mundo.

Texto: Thiago Gouveia

Foto: Alepe

 

Deixe seu comentário