Fé da conquista e Fé da manutenção

Fé da conquista e Fé da manutenção

Uma coisa é a fé para conquistar bens materiais e passageiros, outra coisa é a fé para conquistar bens espirituais e eternos. Uma não invalida a outra.

Claro, se a pessoa tem a fé focada nas bênçãos físicas, vai recebê-las de acordo com o seu empenho ou exercício da fé. Mas somente após ter exercitado a fé na Bênção Maior – o batismo no Espírito Santo – é que ela estabelecerá em definitivo suas bênçãos materiais.

Dez indignos leprosos manifestaram a fé em Jesus. Todos foram curados de uma só vez. Entretanto, apenas um voltou para agradecer e seguir Jesus. Não se sabe o que aconteceu com os demais, mas os fatos atuais mostram que os espíritos da lepra, expulsos pelo poder da fé, poderiam voltar com outra doença pior pelo poder da dúvida.

Quando a fé não é continuamente exercitada, a dúvida entra em ação. E na ausência do poder da fé, o poder da dúvida entra em ação.

Jesus disse que quando o espírito imundo sai do ser humano, seu corpo fica vazio e limpo. Caso não seja ocupado pelo Espírito de Deus, a Fonte da Fé, então o espírito imundo retorna para aquele corpo e leva consigo outros sete espíritos, piores do que ele, e, entrando, habitam ali; e o último estado daquele homem torna-se pior do que o primeiro. Mateus 12.45.

Fonte: Bispo Macedo

fe-706x432 (1)

Deixe seu comentário